Serra da Estrela

Serra da Estrela

Saiba o que visitar na Serra da Estrela

A região da Serra da Estrela é hoje uma referência incontornável no turismo nacional. A Serra da Estrela é aquela que regista maior altitude em toda a zona de Portugal Continental, incorporando o Parque Natural que se instituiu como a maior área protegida em solo português. As aldeias históricas, as tradições locais, a gastronomia regional, as estonteantes paisagens naturais entre tantos outros atributos, fazem deste um local único, onde de certeza vai reter memórias para toda a vida.

Assim, por entre ar puro e paisagens arrebatadoras, existem lugares de obrigatória visita. Destacamos aqui os seguintes.

Torre

Este é o local onde um edifício, localizado no topo da imensa Serra, simboliza o ponto mais alto de Portugal Continental. Elevada a 1993 metros encontramos esta Torre de 7 metros que alegadamente completa os 2000 metros de altura da Serra da Estrela. Deste tremendo miradouro consegue-se um panorama brutal sobre toda esta paisagem de vales e rochedos, num mesclado de xisto e granito serpenteado pelo azul dos cursos de água. De Verão, em dias claros, é possível até ver o mar, podendo a vista alcançar a praia da Figueira da Foz. Porém, quem vem à Torre nos meses de Inverno espera sobretudo por neve, muita neve. Esta é a verdadeira razão pelo qual todos os anos um número elevado de turistas atravessa as íngremes e serpenteadas estradas da serra para aqui chegar.

Alguns pontos turísticos encontram-se instalados no edifício da Torre à disposição de quem visita este esplêndido local. Falamos de lojas que oferecem produtos regionais, como o famoso Queijo da Serra, o mel, o pão, os enchidos e o artesanato variado.

Parque Natural da Serra da Estrela

Esta é a maior e das primeiras áreas protegidas do país. Aqui é possível desfrutar da grandiosa e agreste paisagem da serra moldada pela natureza mas também pelo homem, que assim ao longo dos tempos soube respeitar o meio que o envolvia. Em pleno Parque Natural o pastoreio e a agricultura convivem harmoniosamente com um sem-número de espécies de fauna e flora. Cobrindo uma parte significativa da montanha, a área inclui algumas espécies únicas no país. Destacamos algumas espécies, como o lobo, o javali, a lontra, a raposa, a lagartixa-de-montanha, a cegonha negra, os narcisos e as orquídeas selvagens, espécies estas, que poderá encontrar aquando de um percurso pedestre, uma das tantas actividades que a serra lhe oferece.

Penhas da Saúde

Esta aldeia em pleno coração da Serra da Estrela distingue-se pelo seu sumptuoso cenário de montanha. A uma altitude de 1.500 metros a zona é principalmente um resort de inverno. Aqui, por entre o ar puro e uma preciosa quietude, encontrará um hotel, chalés de montanha e uma aconchegante e moderna Pousada da Juventude.

E se o tempo ajudar desfrute de um passeio junto ao Lago Viriato.

Penhas douradas

Vizinha das Penhas da Saúde, as Penhas Douradas localizam-se naquela que é considerada a região mais fria de Portugal. Parte integrante do Parque Natural da Serra da Estrela, aqui o visitante deslumbrar-se-á com uma fantástica vista sobre a vila de Manteigas e sobre o Vale Glaciar do Rio Zêzere. Glorificada pela natureza serrana que lhes confere uma beleza única, a zona é conhecida por ter a primeira estância de turismo de montanha do país, estando rodeada pelos seus famosos chalés. Por entre bosques de pinheiro-silvestre ou pinheiro-de-casquinha, poderá aqui aproveitar e conhecer a célebre barragem do Vale de Rossim.

Lagoa Comprida

Esta é a maior das lagoas da Serra e tem por finalidade a produção de energia eléctrica. Porem, para além de poder apreciar o meio aquático da lagoa, é pelo meio envolvente que a zona é conhecida. Para o visitante que sobe a serra este local é já quase de obrigatória paragem. Aqui é habitual ver famílias inteiras em amena “guerra de bolas de neve” ou no deslumbre da construção do primeiro boneco de neve da viagem.

Cântaro Magro

Este é um imponente rochedo com uma altura de cerca de 500 metros, que atinge no ponto mais elevado a altitude de 1.928 metros e que não deixa ninguém indiferente à sua passagem. Visível de muitos pontos da Serra da Estrela, o Cântaro destaca-se pela imponência das suas paredes escarpadas. De granito modelado pela erosão glaciar e fluvial, este monstro de pedra recostado sobre o brutal Vale Glaciar do rio Zêzere, constitui um dos locais mais interessantes e mais procurados para a prática de escalada na Península Ibérica.

Nossa Senhora da Boa Estrela

Situada no lugar de Covão do Boi encontra-se esculpida na rocha a graciosa Senhora da Boa Estrela. Inaugurada em 1946, a escultura com mais de 7 metros de altura foi elaborada por António Duarte, partindo da intenção do pároco local em prestar homenagem à santa protectora dos pastores, que enfrentam há séculos as intempéries da agreste região. Vale a pena parar para ver a notável obra.

Poço do Inferno

Este é um lugar fascinante que leva milhares de visitante a subir a íngreme e perigosa escadaria para ver de perto a memorável cascata. O Poço situado a 1080 metros de altitude ostenta, então, uma queda de água de 10 metros que atravessa a singela Ribeira de Leandres, acabando por desaguar no grande Rio Zêzere.

Cabeça do Velho

A Serra da Estrela é fértil em formações rochosas e rochedos famosos. A Cabeça do Velho é sem dúvida um bom exemplo disso. É uma rocha de granito localizada a cerca de 1500 metros de altitude, conhecida por lembrar uma cabeça de perfil. Quem por ali passa, decerto, não fica indiferente a tão singular obra da natureza.

Mondeguinho

Situado a 1360 metros de altitude, esta é nada mais que a nascente do rio Mondego. Para quem ali pára para se saciar nesta “simples” fonte está longe de imaginar que lá nasce o maior rio nascido em Portugal.

Sabugueiro

Esta é uma aldeia serrana, situada em pleno Parque Natural da Serra da Estrela, que muitos dizem ser a aldeia mais alta de Portugal.

Num local abençoado pela natureza, com uma beleza ímpar, aqui encontram-se magníficas quedas de água, paisagens surpreendentes e uma típica vegetação serrana que lhe concede cores únicas. A aldeia é composta por casas típicas, simples e graníticas. Entre outros motivos de interesse ela alberga um museu etnográfico que alenta a preservação da tradição ainda forte nestas paragens.

Sabugueiro é já reconhecida como centro de turismo serrano, sendo, pois, local de passagem e paragem daqueles que visitam a Serra da Estrela. Este crescente turístico tem possibilitando a preservação e ascensão dos produtos e artesanato local. Exemplo disso são o famoso Queijo da Serra, o presunto e enchidos, o mel, as mantas e os tapetes de lã de ovelha. A aldeia também é conhecida por ser um dos principais locais de criação da célebre raça de Cães da Serra da Estrela. Por isso será fácil contemplar a pacatez destes altivos cães pastores que passeiam vagarosamente pelas ruas da aldeia, esperando de si não mais que lhe afague o pêlo.

Seia

Seia é uma cidade serrana, sede de concelho, conhecida por ser uma das entradas para o magnífico Parque Natural da Serra da Estrela.

Nela se situa o Museu do Pão, um espaço onde se exibem e preservam as tradições e histórias do pão português. Com uma área de 3.500m² o visitante poderá usufruir de diversas actividades culturais e pedagógicas, conciliando a vertente lúdica. O complexo é constituído por museu, biblioteca, bar e restaurante.

Dentro do seu concelho, na maravilhosa vila de Loriga, situa-se a tão conhecida e procurada Estância de Esqui Vodafone, a única estância de esqui em Portugal. Conhecida como a “Suíça Portuguesa”, Loriga está rodeada de uma natureza poderosa, em tudo semelhante a uma paisagem alpina. O vale fértil que em tempos foi apenas um vale rochoso, exibe com orgulho esses socalcos que encantam quem os depara. A complexa rede de irrigação que pinta o vale de verde é obra de centenas de anos de empenho desta população que tão bem sabe receber.

Manteigas

Situada no Vale Glaciar da Serra da Estrela, onde corre o rio Zêzere, esta vila de Manteigas é conhecida, desde sempre, pela sua afamada indústria têxtil. Hoje em dia é pelo turismo que ela se destaca. Possuidora de uma beleza natural ímpar, esta sede concelhia, soube aproveitar ao longo dos tempos os seus próprios recursos para se distinguir. A famosa lã, o leite e o conceituado Queijo da Serra da Estrela têm origem nessas belas pastagens com rebanhos, que fazem destas paisagens locais magníficos e apaixonantes.

Com uma vasta gama de restauração e hotelaria, a vila também oferece as denominadas Termas das Caldas de Manteigas. Situadas no coração do Parque Natural da Serra da Estrela, estas termas são um óptimo local para passar umas belas férias. Aqui, para além da qualidade das águas, beneficie de uma revigorante quietude.

Covilhã

Situada na encosta da Serra, voltada a Nascente, esta cidade é o centro urbano mais importante da zona da Serra da Estrela. O legado histórico que carrega é o espólio duma região. Por entre ruas estreitas e Janelas Manuelinas passeie por locais como a antiga Judiaria ou o Museu dos Lanifícios.

Produtos regionais

Toda a região é riquíssima em elementos gastronómicos. Produtos como o Queijo da Serra da Estrela feito de leite de ovelha, o mel, o pão de centeio ou os enchidos e fumados fazem com que gente de todo o país venha aqui quase de prepósito para os deliciar.

Imagem de marca também da região é o Cão Serra da estrela, uma raça registada de cães de guarda. Eles são cães imponentes mas extremamente dóceis, que se enquadram no tipo molosso do seu parente São Bernardo. Por aqui, as gentes da terra consideram-nos agentes imprescindíveis no pastoreio das suas preciosas ovelhas.

Venha à Serra da Estrela, sinta-se no topo do mundo!

Fotos da Serra da Estrela

Mapa da Serra da Estrela


Ver mapa maior

Boa viagem!

Conheces este local? Deixa-nos a tua sugestão!

Conheces este local? Deixa-nos a tua sugestão!

Powered by Facebook Comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>