Tunísia – Veja o que há para conhecer…

Tunes-Grande Mercado
Oficialmente denominada de República Tunisina, a Tunísia é um país do norte de Africa limitado a norte e a leste pelo mar Mediterrâneo, através do qual faz fronteira com a Itália. O país faz ainda fronteira com a Argélia e a Líbia, sendo Túnis a sua capital e maior cidade.

O deserto do Saara cobre quase 40% da superfície do seu território, sendo o restante constituído por terras férteis, que foram, entre outros, o berço da lendária civilização cartaginesa (séc. III a.C.).

Florescentes bosques, férteis prados, mais de 1300 km de costa mediterrânea e a majestade do deserto do Saara e seus oásis, fazem deste um lugar surpreendente. As afáveis gentes e o clima ameno, regados pela cultura ancestral e a excelente cozinha, carregam o valor da tradição tunisina: a hospitalidade.

Assim, entenderá que a Tunísia é aquele país mágico que tem para lhe oferecer todo o exotismo do oriente com a familiaridade do ocidente. Aqui tradição e modernismo encontram-se aliados a uma maravilhosa sucessão de contrastes.

Para sua orientação em terras tunisinas, seleccionamos alguns dos mais interessantes pontos que poderá visitar em cada região e reunimo-los em quatro grupos geográficos. Disfrute das sugestões!

Tunes e o norte

Tunes é a capital da Tunísia e uma cidade de uma imensa riqueza cultural, onde o seu opulento passado funde-se com as modernas influências do ocidente. Na cidade não pode perder o Grande Mercado, a Grande Mesquita, as mesquitas de Hammouda Pasha e Sidi Youssef, as Três Madraças, a Place du Gouvernement, as inumeráveis amostras de art nouveau da Ville Nouvelle e, é claro, o Museu de El Bardo (com a sua grandiosa colecção de mosaicos romanos dos séculos II a IV).

Se pretende fugir um pouco da azáfama da grande cidade, dirija-se para este, onde encontrará belas e peculiares localidades. Entre elas sugerimos as elegantes Gammarth, La Marsa e Nabeul, com as suas bonitas praias. Conheça também as convidativas Sidi Bou Said e Hammamet e as históricas Cartago e Kerkouane.

A oeste encontre-se com a natureza, primeiro no verde de Tabarka, depois na exuberância do Parque Nacional de Ichkeul e, por fim, no notável local arqueológico de Bulla Regia.

  • O litoral mediterrânico

As esplêndidas praias de areia fina, as cálidas águas de azul-turquesa do Mediterrâneo e o aroma a jasmim que paira no ar, são alguns dos prazeres ao seu dispor ao longo da costa oriental deste fantástico país. Aqui neste lado da Tunísia encontrará a sofisticação dos diversos complexos hoteleiros e toda a sua envolvente, em contraste com as maravilhosas amostras do legado histórico com mais de 3.000 anos. Não deixe de visitar Hergla, Port El Kantaoui, Sousse, Monastir, Mahdia, El Jem, Sfax, as Ilhas Kerkennah, o Golfo de Gabès, Matmata e Djerba e tire daí mesmo a sua própria ilação.

  • O Grande Sul

O Grande Sul alberga algumas das mais importantes paisagens tunisinas, desde o escaldante Sahara aos refrescantes oásis, dos centenários ksour (conhecidos como castelos do deserto), ao Chott el Jerid (o maior lago de água salgada de África, com as suas mágicas miragens).

Os ksour são construções berberes ancestrais que formam povoações fortificadas. Abundantes na região, são muito interessantes, tal como as chamadas casas trogloditas que podemos ver em Tataouine, também berberes. Estas são construções tão singulares que chegaram a fazer parte de alguns dos maiores êxitos do cinema mundial. Recomendamos uma visita: a Ksar Haddada, Ksar Ouled Soltane e Ksar Ghilane, aos oásis de Remada, Douz e Tozeur (o maior da Tunísia), Nefta e aos oásis de montanha de Chebika e Tamerza.

  • O Centro arqueológico

O centro do país é caracterizado pelas cordilheiras de Tell e de Atlas. As suas contrastantes paisagens oferecem-nos desde singulares formações rochosas, como a montanha chamada Mesa de Yugurta, até frondosos bosques nas encostas dos picos Jebel Zaghouan e Jebel Chamba e cultivos de palmeiras de tâmaras, vinhas e olivais no oásis de Gafsa.

A maior cidade desta zona é Kairouan, que alberga a mesquita mais importante da Tunísia. Muito perto da mesquita, encontramos alguns dos principais jazigos arqueológicos do país, como Dougga (a cidade romana em melhor estado de conservação do norte de África) e Sbeitla (com os seus templos, termas e teatro do século III d.C).

Como já mostramos anteriormente, os mais de 3 mil anos de história destas terras africanas deram origem a uma riqueza monumental de valor incalculável. Porém os oito pontos que se seguem mereceram de nós um especial destaque por terem sido declarados Património da Humanidade pela UNESCO e serem assim, um espelho dessa tão falada riqueza tunisina.

  1. Anfiteatro de El Jem
  2. Este é o terceiro maior anfiteatro do mundo, precedido pelos de Roma e Cápua, com uma capacidade para 35 mil espectadores. Edificado no século III, era utilizado para as lutas de gladiadores e espectáculos circenses, rivalizando assim pela nobreza, com o da metrópole romana.

  3. Dougga
  4. Em Dougga encontramos setenta hectares de extensão preenchidos de monumentos e interessantíssimas amostras de diferentes civilizações que por ali passaram algures no tempo. Este é o conjunto romano mais importante e mais bem conservado do país, representando o legado de civilizações tão importantes como a romana, a púnica, a númida e a bizantina.

  5. Kairouan
  6. Kairouan é uma antiga e importante cidade, fundada por volta do ano 670, sendo a quarta Cidade Santa do Islão, depois de Meca, Medina e Jerusalém. Repleta de vultosas riquezas artísticas, Kairouan mostra assim como foi brilhante na época medieval, onde a sua forte influência contagiou todo o Norte de África, Europa e Ásia.

  7. Kerkouane
  8. Em conjunto com Cartago, Hadrumetum e Útica, esta foi uma das mais importantes cidades púnicas, tendo sido, provavelmente, destruída e abandonada em meados do século III a.C., aquando das invasões romanas.

    Situada na costa oriental da Tunísia, Kerkouane exibe os restos arqueológicos daquilo que um dia foi uma cidade e uma necrópole púnicas. O seu valor é incalculável, uma vez que se trata de um dos únicos exemplos de arquitectura pura desta civilização.

  9. Medina de Sousse
  10. Sousse é uma espantosa cidade banhada pelo Mar Mediterrâneo, situada 140 km a sul da capital do país. A sua Medina (a parte mais antiga da cidade) exibe o brilhante estado de conservação do coração histórico da cidade, que é completado com a kasbah (fortificação), a Grande Mezquita e o ribat (recinto fortificado).

  11. Medina de Tunes
  12. Esta Medina ocupa o centro da magnífica cidade de Tunes e é formada por um conjunto de ruelas e passadiços cobertos, que albergam um mágico e colorido mundo repleto de artesanato e artigos comerciais de todo tipo. Nela encontramos cerca de setecentos monumentos, entre os quais palácios, mesquitas, mausoléus, escolas e fontes dos períodos Almohade e Hafsí. Aqui irá sentir e respirar como um Tunisino de verdade!

  13. Portos púnicos de Cartago
  14. Assim como outros povos da antiguidade, os cartagineses basearam o seu poderio económico no comércio marítimo. Isto transformou-os numa tremenda potência marítima. Os seus portos dominaram, então, a bacia do Mediterrâneo, fundamentando a importância e a história da cidade. Hoje a sua localização no espaço é possível graças a diversas escavações arqueológicas iniciadas na década de 1970.

  15. Sítio Arqueológico de Cartago
  16. Poucas ruínas restam já da antiga e afamada capital púnica. A maioria dos restos arqueológicos que podemos observar aqui é romana. Porém, a recente criação de um Parque Arqueológico permite desfrutar de um agradável e interessante passeio pela história.

Deixe-se envolver pelo ambiente sereno do Saara e a simplicidade do ar perfumado do Mediterrâneo. Tunísia será aquela experiência que seguramente irá querer repetir.

Galeria de Imagens da Tunísia

Mapa da Tunísia


Ver mapa maior

Conheces este local? Deixa-nos a tua sugestão!

Conheces este local? Deixa-nos a tua sugestão!

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*